Viver com a Neuromodulação Sacral 

 

Após o neuroestimulador ter sido implantado e os cortes cirúrgicos terem cicatrizado, o paciente poderá retomar suas atividades normais. Pessoas que possuem o neuroestimulador conseguem fazer coisas que não eram capazes de fazer antes, como ir a restaurantes, fazer longas caminhadas pelo parque, ver filmes no cinema ou viajar.

Vida cotidiana

Após a cirurgia para implantar o neuroestimulador, o paciente poderá sentir algum desconforto. Contudo, em breve retomará as atividades regulares e começará a desfrutar da liberdade sem sintomas urinários ou intestinais. É importante estar ciente do que está acontecendo com o seu estimulador e sintomas, e ficar em contato com seu médico se tiver quaisquer dúvidas ou preocupações.

Será dado ao paciente um programador portátil e um cartão de identificação após a cirurgia de curta duração e minimamente invasiva. Embora normalmente não seja utilizado, o programador do paciente permite que seja ajustado o nível de estimulação e ligar ou desligar o neuroestimulador. 

Procedimentos e Equipamentos Médicos

É uma boa ideia carregar o cartão de identificação em todos os momentos e mostrá-lo à equipe médica antes de se submeter a exames ou tratamentos. A maioria dos procedimentos e equipamentos não afetará ou será afetado pelo neuroestimulador. Mas é preciso cuidado com alguns equipamentos, como a ressonância magnética, monitores e equipamentos de diatermia.

Dispositivos Antifurto

Você também deve avisar a equipe de segurança do aeroporto/banco sobre o seu dispositivo para evitar possíveis problemas com os sistemas de triagem do aeroporto/banco. Sistemas de rastreio em aeroportos ou detectores de roubo em lojas públicas de departamentos públicos ou bancos podem fazer o neuroestimulador ligar ou desligar. Se isso acontecer, não se preocupe. Isso não altera os ajustes de estimulação. Basta usar o programador do paciente para ligar o neuroestimulador novamente. Se você sabe que terá de passar por um desses dispositivos, é uma boa ideia desligar o neuroestimulador antes de passar por eles e depois ligá-lo novamente.

Obter uma Substituição

Depois de vários anos, a bateria do neuroestimulador chegará ao fim, fazendo com que a estimulação elétrica se altere e se torne menos eficaz. Os sintomas podem reaparecer, mas isso é normal e não há necessidade de se preocupar. Você deve consultar seu médico assim que sentir uma mudança na estimulação (mais ou menos intensa, ou diferente). Seu médico verificará a bateria e poderá decidir substituir o neuroestimulador.  

A orientação médica não pode ser substituída pelas informações contidas neste site. Sempre converse com o seu médico sobre diagnóstico e opções de tratamento.

Section Navigation

Additional information

Contact Us

Medtronic Comercial Ltda
Medtronic
Rua Joaquim Floriano, 100 - 7º andar
São Paulo - SP
work 55 11 2182-9200
work 55 11 2182-9240 (fax)
Brasil